03/12/2018 - 10:40
Além do show, cortejo percorreu pontos da Universidade La Salle

Quem chegava ao Túnel Verde, na noite deste domingo (02/12), era recebido por Seres da Natureza, artistas que saiam do meio das árvores, vegetação nativa do município de Canoas. Era ali o início do cortejo do Concerto Encantado de Natal, celebração que marcou a reunião dos Pequenos Cantores de Canoas, coral fundado há 50 anos. Ao chegar nos prédios históricos da Universidade La Salle, o público era recebido por artistas que encenavam a grande convenção Digital Mundial. Ao lado, na parte interior da capela, os Pequenos Cantores de Canoas já davam o tom do que seria o espetáculo, interpretando alguns clássicos. O ponto final era o Salão de Atos, onde mais de 700 pessoas assistiram ao show do coral. “Três pilares foram importantes para um espetáculo dessa magnitude: os mais de 100 voluntários que toparam o desafio, as parcerias com as instituições privadas que apostaram recursos direitos e indiretos, entre elas a Universidade La Salle, e a reunião da inteligência criativa de Canoas. Reunimos cineastas, coreógrafos, professores de canto, e isso garantiu essa noite mágica”, explica o diretor geral do Concerto Encantado de Natal, Rubiélson Medeiros.

O espetáculo reuniu também acrobatas, bailarinos profissionais e atores da cidade teve como ponto de convergência a temática de reencontro de Canoenses espalhados pelo mundo. O roteiro consistia nesse reencontro dos ex-integrantes, proposto pela personagem principal - a Canoense Stefany - que por meio das redes sociais, convoca 5 conterrâneos para o desafio. Eles aceitam a proposta de revisitar Canoas e passar o Natal em “Casa”.

A personagem foi interpretada pela atriz Júlia Brum Estran, profissional formada pela Casa das Artes de Porto Alegre, moradora do Bairro Mathias Velho e estudante do curso de História da La Salle. Também mereceram destaque as artistas profissionais Cecilia Amaral, Patrícia Dietrich e Larissa Santana, bailarinas e ginastas conhecidas por estrelarem musicais como Natal Luz na Serra Gaúcha. Elas aceitaram interpretar parte dos personagens místicos no Natal dos coristas Canoenses. A produção musical foi assinada pelo gaiteiro e produtor musical Jacson Moraes, com co-direção do cineasta Gilson Filho e coreografias, roteiro e direção geral do coreógrafo Rubiélson Medeiros – responsável técnico pela invenção cultural.

Sobre os Pequenos Cantores de Canoas

Em 1968, foi fundado o grupo coral da Escola Normal La Salle, com o título de Pinguins da Escola Normal La Salle. Até então o Centro Educacional La Salle era dividido em dois segmentos: Colégio São José e a Escola Normal La Salle. Com a união dos corais da Escola e do Colégio, Pequenos Cantores do Colégio São José, em 1973, tem-se a nova denominação do conjunto que passa a se chamar Pequenos Cantores do La Salle.

Em 1998, mudou o nome para Show Musical La Salle, a fim de contar com cantores que já tinham ultrapassado a idade limite de 21 anos. Finalmente, em 2005, mudou o nome para Musical Unilasalle e passou a ser constituído por acadêmicos, professores, colaboradores e comunidade do município e região.

Ao longo dessas décadas, foram realizadas apresentações em palcos do Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai, México, Estados Unidos, Portugal e Espanha, com um repertório que mesclava MPB, Pop Internacional e o melhor da música gaúcha. Na sua trajetória, o grupo musical apresentou-se para o Presidentes da Argentina – Carlos Menen, o Papa João Paulo II, a apresentadora Xuxa Meneguel e o Tenor Pavaroti.

Em 2018, por meio de um projeto de Mestrado Profissional em Memória Social e Bens Culturais da Universidade La Salle, o coreógrafo Rubielson Medeiros foi o responsável pela mobilização, som a orientação da Prof.ª Dr.ª Cleusa Graebin. Os ex-integrantes se reencontraram e buscaram a reconstituição do grupo.  Em junho ocorreu o Cinquentenário do Pequenos Cantores do La Salle e as atividades foram retomadas por meio de ações com voluntários e ex-integrantes dos anos de 1968 até os tempos de hoje. O Grupo atualmente responde como Pequenos Cantores de Canoas, é formado por 41 integrantes com idades entre 6 e 62 anos. Tem como missão, manter viva a Memória dos Pequenos Cantores do La Salle, e seu principal objetivo é ser reconhecido e considerado um Patrimônio Histórico imaterial de Canoas.

Fotos: Vanessa Wigger

 



Buscar
Seção
Área
Período
A partir de
até
Voltar