04/09/2018 - 14:53
Próxima edição será em Santiago, no Chile

Iniciou no domingo (01) e encerrou nesta terça-feira (04), o VI Congresso Ibero-americano de Investigação e Governança Universitária e I Encontro Regional de Gestão Educacional em Diferentes Contextos. O fechamento da programação não poderia ser diferente: intensa em opções de atividades e de participação, sagrando novamente as edições promovidas na Instituição.

Foram três dias de evento que reuniram a comunidade acadêmica da Universidade La Salle, estudantes, profissionais da área da governança, pesquisadores e educadores brasileiros e de países como Peru, Chile, Argentina, Espanha, Venezuela e Colômbia.

A Conferência Magna, no domingo, teve como tema "Educação Básica e Superior no Brasil: seus modelos de gestão, cenários e desafios", ministrada pelo Professor Doutor Gilberto Gonçalves Garcia, reitor da Universidade São Francisco, São Paulo, e Membro da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação (CNE). “Penso que para um modelo compatível com o modelo comunitário temos que estar atentos aos processos decisórios nas instituições, o desempenho da instituição deve responder às demandas da sociedade, a prestação de contas de forma transparente, o financiamento deve ser diversificado entre outros pontos”, declarou.

Provocações para a pesquisa e para a ação

O segundo dia de evento começou cedo com uma mesa redonda sobre o papel dos artigos e revistas científicos na difusão do conhecimento. Moderada pelo Reitor da Unilasalle Rio de Janeiro, Prof. Dr. Jardelino Menegat, a mesa teve início com a fala do Prof. Dr. Francisco Ganga Contreras, da Universidad de Los Lagos, que levou dados sobre a pesquisa no mundo e ressaltou razões para investigar. “Pesquisar é preciso pois nos ajuda a compreender o mundo em que vivemos, nos ajuda a tomar decisões e sustentar a verdades”. Entre as recomendações, o pesquisador destacou o planejamento prévio do tema de pesquisa, a formação de uma equipe consolidada e a perseverança. “ No nosso desafio é produzirmos nosso próprio conhecimento e não somente repetir o que vem sendo desenvolvido.

Além dele a Profª. Dra. Wendolín Suaréz Amaya contribuiu com seu olhar sobre o papel das revistas científicas. “O desafio de publicar em uma revista é uma questão de prática e persistência. Ela tem o papel de suporte à tecnologia e à produção de conhecimento e sua publicação tem relação com reconhecimento”, ressaltou.

Já a segunda e última mesa redonda aconteceu na manhã de desta terça-feira (04), último dia de evento. “A Governança universitária: Desafios diante da expansão dos rankings acadêmicos” contou com quatro sub temas frutos das pesquisas do Prof. Dr. Marcelo Mancilla, da Profª. Drª. Lara Carlette Thiengo, Profª. Drª. Maria Pita e Profª. Drª. Samile Andréa de Souza Vanz. A mediação foi feita por Prof. Dr. Adolfo Ignacio Calderón.

A mesa foi igualmente antecipada pela declaração do Prof. Dr. Francisco Ganga Contreras, da Universidad de Los Lagos, que deu uma ideia da amplitude da relevância da abordagem dos rankings para o que se entende como cultura de excelência.

“Todas as Universidades que buscam ser reconhecidas mundialmente pela excelência em ensino, inovação e pesquisa correm para alcançar os mesmos posicionamentos nos rankings, mas nem sempre entendem que seus pontos de chegada não são os mesmos. É fundamental que a Instituição se conheça e reconheça para usar os rankings como ferramentas no processo”, pontuou a professora Lara Carlette Thiengo.

Protagonismo dos estudantes

O evento também foi marcado pelo protagonismo dos estudantes, assunto transversalmente trabalhado durante toda a programação. De forma mais concreta, os alunos da Universidade La Salle participaram do Desafio de Inovação na Educação, promovida na segunda-feira (03).

Enquanto os membros dos mais de 10 Grupos de Trabalho propunham reflexões trazidas nas suas pesquisas, 24 estudantes formaram grupos para pensar e prototipar iniciativas inovadoras para as problemáticas balizadas nos GTs. No ponto de encontro do Desafio, a Shared Business Coworking, eles receberam os problemas e pensaram em soluções práticas usando metodologias de Startups e de Design Thinkgn, por exemplo.

Os projetos resultantes foram apresentados no início da noite para a plateia que lotou o Salão de Atos e para uma banca avaliadora, que escolheu como vencedora a equipe que desenhou uma plataforma para oferecer ferramenta de interação, cursos educativos de aprofundamento Lassalista e orientações para professores e diretores de escolas da Rede La Salle. O intuito é que, com isso, eles possam lidar da melhor forma possível com as competências socioemocionais, eventualmente fragilizadas pelas situações que enfrentam em sala de aula.

Os integrantes Alessandro Pablo Zanardi, Anderson Henrique Souza Pinto e Alex Ramiller de Oliveira Martins, todos alunos de Pedagogia, receberam como prêmio bolsas de estudos de língua estrangeira no Unidiomas.

"Os estudantes tiveram 8h para pensar nas soluções, mas elas poderão ir ainda muito além. Poderão ser desenvolvidas futuramente nos espaços da Universidade, como a La Salle Tech", afirmou o Prof. Me. Silvio Denicol, idealizador do momento juntamente com o gestor da La Salle Tech, Bruno Haas dos Santos.

Conclusões e projeções

Os principais desafios da gestão educacional para o século XXI foi o tema da palestra de fechamento do evento.  O Prof. Dr. Fabio Jose Garcia dos Reis, do Centro Universitário Salesiano de São Paulo (UNISAL), responsável pela fala, destacou: “As universidades enfrentam inúmeras tensões contemporâneas, e fica o desafio para encontrarem modelos de gestão equilibrados. As instituições são complexas e precisam sim pensar na utilização dos recursos, na eficiência dos resultados e colocação no mercado, por exemplo. Mas não podem perder a sua essência, que a educação de excelência e a formação integral, com o foco no aluno. É isso o que as movem”, encerrou o professor Fábio dos Reis.

Após, já com ares de despedida, o Reitor Paulo Fossatti, fsc, agradeceu a presença de todos e passou a palavra para o Prof. Dr. Francisco Ganga Contreras, que divulgou a data e local do próximo encontro, o VII Congresso Ibero-americano de Investigação e Governança Universitária. Coloque na sua agenda: será em setembro de 2019, em Santiago, no Chile.

 

Perdeu o evento ou participou e quer conferir as imagens dos melhores momentos? Clique aqui e veja tudo no álbum da Universidade no Flickr!

 



Confira a galeria de fotos e vídeos
Buscar
Seção
Área
Período
A partir de
até
Voltar