11/10/2018 - 09:50
Universidade La Salle receberá Projeto Sonora Brasil dia 17/10

O Sesc Canoas está promovendo mais uma edição do projeto Sonora Brasil, considerado o maior projeto de circulação musical do país, realizando aproximadamente 450 concertos por ano, passando por mais de 100 cidades. O projeto possibilita às populações o contato com a qualidade e a diversidade da música brasileira e contribui para o conjunto de ações desenvolvidas pelo Sesc visando à formação de plateia. Para os músicos, propicia uma experiência ímpar, colocando-os em condição privilegiada para a difusão de seus trabalhos e, consequentemente, estimulando suas carreiras. 

Em Canoas, o projeto será apresentado em vários locais. A Universidade La Salle será palco do Grupo "Coco de Iguapê" na quarta-feira, dia 17/10, às 18h. O evento acontecerá no Espaço Multicultural.

O Sonora Brasil busca despertar um olhar crítico sobre a produção e sobre os  mecanismos de difusão da música no país, incentivando novas práticas e novos hábitos de apreciação musical, promovendo apresentações de caráter essencialmente acústico, que valorizam a autenticidade sonora das obras e de seus intérpretes.

 

Tema deste ano é “Na pisada dos cocos”

Neste ano, a temática será "Na Pisada dos Cocos". Coco de roda, samba de coco, coco de zambê, coco de pareia, coco furado, coco de embolada...são muitas as variantes que justificam a denominação “cocos”, sempre no plural. Na pisada dos cocos apresenta variantes desta expressão lítero-cênico-musical típica da região Nordeste do Brasil trazendo dois grupos que praticam cocos do litoral e dois do interior. É uma prática coletiva que envolve, na maioria das vezes, grupos mistos, formados por homens e mulheres, que são encontrados em áreas urbanas e na zona rural, inclusive em aldeias indígenas e comunidades quilombolas, onde a dança e a música, integradas, estão presentes nos terreiros, nas festas populares e em ritos religiosos. Cantadores e dançadores são acompanhados ora por instrumentos de percussão como bumbo, ganzá, pandeiro, caixa, etc, ora por palmas ou pela batida dos pés que marcam o andamento, simulando a pisada que prepara o chão batido, atividade praticada nos mutirões a qual se atribui esta característica da dança. 

 

Informações: Sesc 

 


Confira a galeria de fotos e vídeos
Buscar
Seção
Área
Período
A partir de
até
Voltar