15/01/2019 - 18:56
Aluna do Unilasalle-RJ alcança a nota máxima do Enade no estado do Rio

Nota final: 85,6. O boletim do Enade 2017 traz o nome de Eyre Montevecchi junto da média que é considerada a máxima no estado do Rio para aquele ano. Recebida neste início de 2019, a notícia surpreendeu a egressa do Unilasalle-RJ, bacharel em Sistemas de Informação pelo centro universitário desde março de 2018. O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes mede o rendimento dos concluintes de cursos de graduação e permite ao Ministério da Educação determinar, junto de outras avaliações, uma nota para cada curso e para a instituição. Em entrevista ao site do Unilasalle-RJ, a agora mestranda fala sobre a prova, os 4 anos na IES e o trabalho voluntário no Desabrochar, projeto apoiado pela Ação Comunitária.  

Unilasalle-RJ: Como você se preparou para o exame?

E.M.: Eu confesso que na época não pude me dedicar tanto ao Enade porque estava a menos de um mês para a entrega do meu TCC. Então, considero que minha preparação foram as próprias matérias que cursei, sempre tive um coeficiente de rendimento alto, e o apoio que os professores deram, vindo trabalhar em dois sábados: um para repassarmos a matéria, fazermos revisão, e outro para nos familiarizarmos com o exame; realizamos um simulado e corrigimos juntos as questões. É uma prova muito cansativa, com textos longos, quatro horas de duração, questões gerais e específicas, algumas discursivas. No dia também foi difícil. No local em que foi aplicada a prova não havia muita infraestrutura, as cadeiras eram pequenas, um calor muito grande. Mas os professores do Unilasalle-RJ foram lá nos apoiar. À entrada nos deram água, lanche, nos motivaram.     

Unilasalle-RJ: E no fim do ano passado, os professores literalmente vestiram a camisa com os alunos, como parte da campanha #OrgulhoUnilasalle. Na ocasião, os coordenadores de curso ressaltaram a importância do empenho no Enade para os futuros alunos da instituição, mas também para os próprios discentes que prestam o exame, já que a IES consta no currículo... Como foi lidar com essa responsabilidade?

E.M.: Eu já conhecia o exame e lembro de os professores reforçarem que o desempenho da turma anterior havia sido bom, aumentou a nota do curso de Sistemas de Informação. Ficou aquele pesinho de termos que dar conta. Mas todos tínhamos plena consciência, e tentei fazer tudo o que estava ao meu alcance para que se não aumentasse, ao menos mantivesse a nota de SI. Os coordenadores se doam para esta graduação, pensam em eventos, ficam atentos a oportunidades. Os professores estão sempre preocupados com o que estamos aprendendo. Então, fiquei muito feliz de conhecer o Unilasalle-RJ, estudar no centro universitário e retribuir de alguma forma.

Unilasalle-RJ: Ao concluir esta etapa da sua formação, o que você considera que leva do Unilasalle-RJ?

E.M.: A instituição contribuiu muito para a minha vida. Pude, por exemplo, ter o meu primeiro contato com o voluntariado. Eu e meu marido viemos de Minas. Ele já tinha sido voluntário outras vezes e me incentivou a procurarmos algo juntos aqui em Niterói. Soube da Ação Comunitária da faculdade, fui conhecer os projetos e decidi contribuir com o Desabrochar (Parceria com o Centro Social Vicenta Maria. Os estudantes oferecem oficinas para crianças e jovens de comunidades locais). É do lado da minha casa e eu não fazia ideia de que existia. Decidimos ensinar programação e noções de TI, usando por um tempo o construct 2, ferramenta que conheci em sala de aula. Fui voluntária por um ano e meio, mas no semestre passado pedi para a Livia (Livia Ribeiro, coordenadora da Ação Comunitária) indicação de um novo projeto. Sinto que posso colaborar mais do que consegui lá, pois há desafios que ainda não vencemos, como a frequência das crianças.

 

No que se refere à carreira, o Fábio Barreto (coordenador adjunto de Sistemas de Informação), foi meu orientador e me incentivou muito a prosseguir na Academia. Hoje sou mestranda em Sistemas de Computação na UFF e participo com ele do mesmo grupo de pesquisa, do Laboratório MídiaCom.

 

Por Luiza Gould

Ascom Unilasalle-RJ

 



Confira a galeria de fotos e vídeos
Voltar