09/11/2018 - 14:07
Memória, ambiente e patrimônio permeiam os debates da V Jornadas do Mercosul

Políticas e o dever de memória: o papel da escola e das universidades foi o tema da conferência de abertura da quinta edição das Jornadas do Mercosul que aconteceu na noite desta quinta-feira, dia 08/11, na Universidade La Salle. O evento contou com a saudação inicial da Diretora de Pesquisa e Pós-Graduação Stricto Sensu, Profª. Dra. Patrícia Kayser Mangan e da Coordenadora do evento, a Profª. Dra.  Judite Sanson de Bem e com a fala dos conferencistas Prof. Claudio de Sá Machado Júnior, da Universidade Federal do Paraná, e Prof. Carlos Demasi, da Universidade República de Montivideo, do Uruguai.

Um dos eixos da fala do Prof. Claudio foi a da construção de narrativas históricas e a consciência de que os acontecimentos presentes fazem parte da narrativa histórica que futuramente será ensinada em salas de aula. Ao falar da composição de currículos escolares, destacou que “tão importante quanto o dever de memória é entender o investimento para que se esqueça a memória, por vezes intencional”. Exemplo semelhante a isso é o da fotografia que corre os mesmos riscos da escrita ao relevar algumas coisas em detrimento de outras, mesmo que “o invisível não seja inexistente”, ressaltou.

A fala do professor seguiu sobre a história da educação e de como esse tema impacta na formação crítica dos profissionais que darão continuidade a esse trabalho e o quanto a história da educação pode ser confundida com a história da exclusão, considerando a exclusão social, de gênero, de etnia e também por conta de deficiências. Já o Prof. Carlos iniciou sua fala destacando que a troca de experiências é a prioridade e que esperava contribuir contando sua trajetória de 40 anos trabalhando com jovens de 12 a 18 anos e na formação de professores de história. Além disso, refletiu sobre o papel do professor e do tratamento ao falar sobre memórias que a sociedade não gostaria de lembrar.

Além da conferência, o primeiro dia de evento também foi marcado pelo início das apresentações dos Grupos de Trabalhos que estão divididos em oito temas principais. São eles: Do outro lado da paisagem: velhos e novos desafios para o patrimônio e a sustentabilidade; Patrimônio cultural, memória social e cultura política; Educação para o patrimônio; Memória, violência e patrimônio; Memória e linguagens culturais; Memória e gestão cultural; Arte sequencial, pesquisa e interdisciplinaridade; e Religiões e religiosidades: memória e práticas de oralidade e escrita.

A programação segue nesta sexta-feira com mais apresentações de GTs e com a mesa redonda sobre Direito à Memória, Direito ao Patrimônio com a Profª Dra. Cleusa Graebin, da Universidade La Salle e a Doutoranda da Instituição, Profª Ma. Ânia Chala. Já para o sábado, está marcado um encontro cultural.

O evento é uma realização da Universidade La Salle com o apoio do Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Bens Culturais; Programa de Pós-Graduação em Memória Social da UNIRIO; Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural da Universidade Federal de Pelotas; Programa de Pós-Graduação em Patrimônio Cultural e Sociedade da Universidade da Região de Joinville; Prefeitura de Canoas/RS.

Mais informações sobre o evento estão na página.



Buscar
Seção
Área
Período
A partir de
até
Voltar