31/08/2018 - 18:52
Estudantes conheceram o projeto nessa sexta-feira (31) da melhor forma: agindo! Conheça.

Hoje acontece a terceira e uma das mais esperadas etapas de implantação do Eduemprèn em solo brasileiro: a apresentação aos alunos. O que isso significa, afinal? Significa que os grandes protagonistas dessa iniciativa, que acontece pela primeira vez no Brasil e é sediada pela Universidade La Salle, deram os primeiros passos como integrantes do projeto. Agora, o Eduemprèn está concretamente funcionando e já construindo resultados.

No início da tarde, os quase 200 estudantes das escolas La Salle Canoas, La Salle Niterói e La Salle Santo Antônio, que participarão da primeira fase em modelo de projeto piloto, chegaram a Universidade. A abertura do momento ficou por conta da fala provocativa do Pró-reitor de Graduação da Universidade La Salle, Prof. Me. Miguel do Nascimento Costa.

Internacionalização, empreendedorismo, trabalho coletivo e responsabilidade social foram algumas das palavras que estiveram presente na sua fala, instigando os alunos a pensarem no seu papel no mundo, e como fazê-lo acontecer por meio do projeto: “Estamos vivendo um momento histórico, em ultrapassam limites internacionais para integrar países que pensam parecido. Ao mesmo tempo que estamos aqui, nos alimentando de conhecimento, inúmeras pessoas morrem de fome porque os peixes ficaram escassos devido a poluição, por exemplo. As questões sociais estão aí e aguardam nossa ação”, declarou.

Mãos à obra

A atividade de apresentação do Eduemprèn Brasil já deu um gostinho do que os participantes podem esperar: muito estudo, dedicação, inspiração e mãos na massa.

O start ficou por conta da Professora Fabiane Franciscone, Coordenadora De Educação Básica Da Rede La Salle, após a fala da representante do Eduemprèn Espanha, Verônica Vargas. Fabiane lançou a primeira ação, para integrar os componentes dos grupos entre si e sobre a metodologia. “Essa atividade de hoje é para prepara-los para a grande jornada que acontecerá nas escolas de setembro a novembro”, pontuou o coordenador da área de Gestão e Negócios, Prof. Me. Silvio Denicol.

Eles foram organizados em grupos mistos e desafiados a já pensarem soluções para os problemas que foram distribuídos, de forma aleatória. A atividade envolveu a identificação do desafio, o protótipo e apresentação do que as equipes desenvolveram. Para tanto, precisaram desempenhar papeis chave (porta-voz, mediador, criador e criativo). Entre as propostas estiveram aplicativos, alternativas com o uso de nanotecnologias e medidas da parceria entre governo e inciativa privada.

Eduemprèn  Brasil

De agora em diante, terão três meses intensos de aulas, mentorias, produção de conteúdos como vídeos, pôsteres e de uma proposta criativa de solução empreendedora. Eles contarão com a expertise de profissionais das escolas, além de professores e alunos da Universidade La Salle nas salas de aula, capacitados por representantes da iniciativa na Espanha, com patrocínio da FTD Educação.

Isso para cumprir o objetivo do projeto, que é levar noções de empreendedorismo social a alunos da educação básica, para potencializar os verdadeiros agentes da transformação social. As projeções são as melhores. De acordo com Verônica Vargas, somente na primeira edição realizada na Espanha, por meio da Universidade La Salle Ramon Ilull, em Barcelona, mais de 600 alunos de nove escolas foram contemplados. Já na segunda, pulou para mais de 1100 alunos de 16 escolas.

“Além de todo o conhecimento adquirido e das propostas que podem fazer a diferença no mundo, acontecerá um grande show para anunciar a equipe vencedora. O prêmio será participar do evento em Barcelona, com as equipes locais”, explica o coordenador da área de Gestão e Negócios, Prof. Me. Silvio Denicol, que integra a equipe da iniciativa na Instituição.

Maria Eduarda Almeida tem 15 anos e estuda na La Salle Niterói. Ela conta que eles já têm aulas sobre o assunto e desenvolvem tarefas relacionadas. Porém, o Eduemprèn causou grande expectativa. “Essa é uma situação completamente nova. Estamos falando de um projeto que acontece fora do país e que envolve o trabalho em grupo, com pluralidade de ideias e conhecimentos”, falou. Guilherme Weber, 16 anos, colega de Maria Eduarda, completou: “vamos trabalhar com estudantes de outras escolas e que têm outras realidades e dinâmicas. É uma grande oportunidade para aprender e desenvolver uma solução completamente diferente do que a gente poderia esperar”.

Confira a premiação:

Melhor projeto: integrantes da equipe irão para Barcelona, apresentar a ideia para os estudantes da Universidade La Salle Ramon Ilull

Melhor apresentação: a equipe ganhará ingressos para participar do acampamento do evento Campus Party, que acontece em fevereiro

Melhor Vídeo e o melhor post: ingressos para as duas equipes aproveitarem um dia no parque Snow Land, em Gramado

Todos os quatro premiados nas três categorias receberão mentoria para aprimorarem seus projetos e tirá-los do papel

 

Clique aqui e confira os melhores momentos da tarde no álbum do Flickr!



Buscar
Seção
Área
Período
A partir de
até
Voltar