20/09/2018 - 16:05
Uma Varanda poética

“O primeiro livro que li, foi o papel roxo da maçã que meu pai trazia de longas viagens. A gente punha o papel debaixo travesseiro e ficava imaginando uma terra onde brotassem macieiras”. As palavras de Bartolomeu Campos de Queirós chegavam aos ouvidos dos presentes pela voz de Angelina Accetta, coordenadora da Galeria La Salle. Naquela noite de quarta-feira, ao fechar os olhos, tudo era convite ao sensível por meio das palavras, ao “devaneio poético que é motor da arte e da ciência”, segundo Angelina. A Varanda Cultural ganhou no dia 29 de agosto os versos de Fernando Pessoa, Manuel Bandeira, Solano Trindade, mas também trabalhos de autoria própria, tesouros compartilhados para a plateia não só atenta, como participativa, pronta a ler também as suas incursões por estrofes. Naquela data, o Com Versar, coletivo poético niteroiense, organizou seu primeiro sarau no Unilasalle-RJ, em encontro aberto cuja proposta foi a construção conjunta.     

Alex Moura, egresso do curso de História, Danilo Crespo, Thays Pantuza e Cecilia Guimarães, docente do Unilasalle-RJ, quatro de seis integrantes do coletivo, se revezavam para a leitura das poesias, com intervenções de alunos ou professores que também quisessem participar. Cada leitura foi acompanhada por notas do violão de José Antônio Neto, discente do centro universitário que se predispôs voluntariamente a ambientar as palavras com o som. Para Cecilia, que fez a ponte entre o coletivo e a instituição, a experiência foi “gratificante”: “Acreditamos que o Sarau Com Versar atingiu um dos objetivos que mais buscamos: afetar! Estas atividades são fundamentais no espaço universitário, pois para além dos conteúdos de sala de aula, é importante trocarmos sensibilidade, empatia e vivências culturais. Esperamos voltar em breve para poetizar mais um intervalo das aulas”.

 

 

Por Luiza Gould (texto e fotos)

Ascom Unilasalle-RJ

 



Confira a galeria de fotos e vídeos
Voltar