09/10/2018 - 11:49
Jesus em perspectiva histórica é tema de palestra da Ação Comunitária

“Os estudos sobre Jesus histórico são frutos da modernidade, dos séculos XVII e XVIII”. Foi com esta afirmação que o professor André Chevitarese, mestre em História Social (UFRJ) e doutor em Antropologia Social (USP) iniciou sua palestra em 8 de outubro. Convidado pela Ação Comunitária do Unilasalle-RJ, o docente do Instituto de História da UFRJ buscou um enfoque acadêmico para olhar a figura de Jesus, em torno do qual nasce o cristianismo.

O encontro, realizado no Anfiteatro Irmão Egydio Lucas, foi dividido em duas partes. “Inicialmente, vamos pensar Jesus desde o início dessa historiografia, é uma tentativa de passar em revista o que foi esse movimento, desde o livro normalmente datado das duas primeiras décadas do século II, conhecido como Atos dos Apóstolos. Lucas é o autor que imbuído por percepções historiográficas próprias do século I toma a iniciativa de explicar como o Jesus da província de uma província da Judeia, lá na Galileia, chega até Roma”, antecipou Chevitarese. Ao longo da sua explanação, uma das contribuições do palestrante foi mostrar as diferentes perspectivas de autores do Evangelho. Enquanto Paulo entende Cristo a partir de seu sacrifício e ressurreição, Marcos parte do batismo, por exemplo.

Após refletir sobre como a imagem de Jesus é tratada em quase 18 séculos, o palestrante se dedicou às pesquisas da área: “Para cada uma das chamadas ondas do Jesus Histórico, que são bem datadas, vamos trabalhar com a terceira, que é o Jesus Mitológico e como Ele repercute na Rússia de 1917”.

Confira fotos da palestra:

 

Por Luiza Gould (texto e fotos)

Ascom Unilasalle-RJ

 



Confira a galeria de fotos e vídeos
Voltar