05/10/2018 - 21:26
Do meio ambiente às personalidades em traços: conheça as novas mostras em cartaz na Galeria La Salle

Dar o máximo de si na bicicleta geradora de energia, com foco em alcançar os 120 wolts. Se surpreender com o preço de cada produto do supermercado, não com o valor em reais, mas sim com o custo gerado ao meio ambiente. Buscar qual luz acende em cada cômodo e assim associar, visualmente, os eletrodomésticos e aparelhos elétricos ao consumo de energia de cada um. Essas são algumas das opções interativas que ganharam a Galeria de Arte La Salle no dia 27 de setembro com a exposição “Nós do mundo”. Menos de uma semana depois, em 4 de outubro, era a vez das reações de admiração virem do público que participava da abertura de “Personalidades em traços”. Neste caso, o espanto vinha ou do realismo ou das características exageradas das caricaturas de Sandro Cabral. Saiba nesta matéria como foram as inaugurações das duas mostras abertas à visitação ao longo deste mês.

 

Nós do mundo

Exposição trazida pelo Museu da Vida, da Fiocruz, “Nós do mundo” traz à Galeria o “pensar fora da caixinha” que Carmen Evelyn Mourão, pedagoga do espaço, já antecipava em entrevista ao site do Unilasalle-RJ. No supermercado fictício, por exemplo, os visitantes têm acesso a dados como os 17.100 litros de água necessários para que um quilo de carne bovina seja produzido. Mas essa é apenas uma das descobertas possíveis na mostra. A quantidade de informações novas é tanta que Denise Miranda e a filha Juliana já decidiram que voltarão para acompanhar com mais calma. A enfermeira e arteterapeuta de 55 anos soube da exposição pelo Facebook e se interessou pelo tema, no qual está envolta: “Minha filha faz Ciência Ambiental na UFF e tenho um livro infantil sobre a poluição das águas. ‘Nós do mundo’ é importante para trazer informação. Acho que as escolas precisam trazer seus alunos para conhecerem”.

E elas tem trazido. O Colégio Abel La Salle Abel deu o pontapé inicial, com turma do 7º ano sendo acompanhada de perto por Angelina Accetta, coordenadora da Galeria. Em breve, os pequenos alunos da Escola La Salle RJ também virão, sendo guiados por monitores, alunos do Unilasalle-RJ treinados por Carmen. A parceria entre centro universitário e museu, que já rende frutos, com 224 assinaturas no livro de presença da mostra, foi enaltecida por Alessandro Batista, responsável pelo espaço vinculado à Fiocruz. “O mundo é a casa que temos e precisamos cuidar dele. Essa foi uma exposição concebida durante o advento da Rio+20, quando se discutia a sustentabilidade, um tema que necessita de ação. Agora termos duas instituições de grande porte, respeitadas internacionalmente, se unindo para fazer o debate é de fundamental importância”, opinou durante a inauguração.

 

 

Em São Paulo comandando retiro espiritual dos Irmãos lassalistas, o reitor, Irmão Jardelino Menegat participou da abertura por meio de videoconferência, na qual saudou a parceria, deixando algumas palavras aos presentes sobre o tema: “Nós do mundo é o título desta exposição, lembrando que somos nós, os homens, os únicos que têm uma interferência consciente neste mundo, podendo ser tanto positiva quanto negativamente. Esperamos que, como instituição, possamos incentivar a interferência positiva, transformadora”. Já Angelina Accetta classificou o espaço da Galeria neste momento como “uma extensão do Museu da Vida, com formação humana para além das fronteiras” e frisou que a iniciativa é um aperitivo de programação voltada à sustentabilidade neste mês de outubro.

Personalidades em traços   

Ver as pessoas se aproximarem e se afastarem dos painéis dispostos na entrada da Galeria já virou rotina desde o dia 4. Intrigado com as semelhanças, o público parece procurar analisar com cuidado os detalhes para se certificar de que não se trata de foto. Essa tem sido a reação do público diante das obras de Sandro Cabral, artista e aluno de Engenharia Civil do Unilasalle-RJ. Dispor as atividades de Cabral nesta ordem (artista e aluno) tem um porquê, já que foi o trabalho com os desenhos que o trouxe ao ambiente acadêmico. “Angelina me conheceu a partir de uma exposição que eu fiz na Câmara Municipal no ano passado e me convidou para uma mostra na Galeria. Já subindo a rua me deparei com uma estrutura que eu não conhecia. Já estava pensando em cursar Engenharia Civil e decidi me matricular”, conta.

 

Agora os planos se ampliaram, o artista pensa também em seguir com a formação em Arquitetura, no que é incentivado pelo Irmão Jardelino Menegat, como o reitor deixou claro na inauguração de “Personalidades em traços”. Menegat ressaltou, na ocasião, o fato do Unilasalle-RJ precisar da “sensibilidade” de seus alunos. No caso do artista lassalista, a sensibilidade vem deste a infância, já que o menino Sandro estava em casa sempre “desenhando, pintando, tocando violão” por incentivo dos pais. “Desde criancinha sempre desenhei rostos. Pesquiso fotos na internet e quando alguma me chama atenção faço o desenho. Procuro também dar destaque ao artista de Niterói pois sou daqui”, explica Cabral, “Tenho um acervo de cerca de 70 desenhos e apesar de no início ter um certo preconceito com arte digital, por causa de efeitos, que não chego a usar, hoje trabalho com uma mesa de desenho digital e finalizo no software gimp”.

Assim nasceram obras com as caras e bocas de Paulo Gustavo, Gilberto Gil, Cauby Peixoto, Neymar, entre outros, sempre passeando entre a caricatura e o realismo. O público poderá acompanhar as personalidades em traço até o dia 31 deste mês. Já ‘Nós do Mundo’ fica em cartaz até 29 de novembro.

Por Luiza Gould

Fotos de Cauã Vieira e Luiza Gould

Ascom Unilasalle-RJ

 



Confira a galeria de fotos e vídeos
Voltar